Músico, compositor, maestro, arranjador, pesquisador, cronista, poeta, ilustrador, produtor musical e criador de trilhas para rádio, TV e cinema.

Sextando

O projeto reúne ex-alunos do Conservatório de Tatuí que hoje são grandes artistas da música instrumental brasileira.

"São 7 EPs, 7 vídeos com uma estrutura de mais ou menos 1 minuto pra cada EP, com uma trilha nova extraída do tema principal, assim como uma resenha da música original, que chamei de Resenha Sonora, o Minuto de cada música, já tem 7 nas plataformas. Curtam o que já está no ar e aguardem que coisas boas virão.”

EP1 - Tangatu de Maratan

Tangatu de Maratan
Resenha Sonora: Minuto Tangatu
Videoclipe: Tangatu de Maratan

EP2 - Choros 2 Villa

Choros 2 Villa
Resenha Sonora: Minuto Choros 2
Videoclipe: Choros 2 Villa

EP3 - De Uma pra Outra

De Uma pra Outra
Resenha Sonora: Minuto Deuma
Videoclipe: De Uma pra Outra

EP4 - Paolla

Resenha Sonora: Minuto Paolla
Videoclipe: Paolla

EP5 - Supernova

Supernova
Resenha Sonora: Minuto Supernova
Videoclipe: Supernova

EP6 - Sexta

Resenha Sonora: Minuto Sexta
Videoclipe: Sexta

EP7 - Cuba

Resenha Sonora: Minuto Cuba
Videoclipe: Cuba

Rumo Norte

Paulo Flores & Cambanda Jazz Combo

Primeiro CD totalmente autoral do flautista, compositor e arranjador Paulo Flores, criador da Cambanda Jazz Combo dentro do Conservatório de Tatuí em 1992. Suas composições e arranjos trazem uma significativa contribuição à música instrumental brasileira. Sem preconceitos passeia por todas as linguagens musicais, se apropriando de correntes eruditas, populares, folclóricas de todos os cantos. O CD ganhou vários prêmios de arranjo e composição no Brasil e o choro-maracatu Espírito da Coisa o Prêmio Sgae Jazz Latino 2002 em Havana, Cuba. Realmente o CD possui uma energia jovial e contagiante.

LANÇAMENTO
07/01/1999

Lupa Santiago, Paulo Flores &
Jazz Combo

Paulo Flores convidou em 2013, o guitarrista e compositor, Lupa Santiago a se apresentar com seu Jazz combo de 15 músicos no Teatro Procópio Ferreira em Tatuí/SP. Diante dos excelentes arranjos que Paulo fez para as composições de Lupa, e dos grandes músicos do Jazz Combo o show foi ótimo. Deste evento surgiu uma parceria, uma amizade e este cd gravado em 2014.

LANÇAMENTO
28/01/2015

Projeto Pixinga, o Arranjador

Reproduzir vídeo
Na década de 1940, período dos grandes programas radiofônicos no Brasil, um radialista chamado Almirante conduzia o programa ‘O Pessoal da Velha Guarda’, programa este que visava, já naqueles tempos, o resgate da cultura musical brasileira dos idos do século XIX. Nas pesquisas deparei com os arranjos do Pixinguinha para a orquestra do programa, uma formação típica brasileira, uma espécie de banda de coreto com violinos e base: piano, baixo e bateria. Em 2008 tive a oportunidade de montar um grupo de músicos para transformar 14 dos 40 arranjos em partituras e executá-las em shows que simulam o programa de auditório de Almirante, com um ator fazendo seu papel com suas falas originais que antecedem as intervenções musicais. No final de 2010 foi gravado ao vivo o DVD deste projeto.

DVD “Será, o Benedito?!?”

Reproduzir vídeo

Paulo Flores & Cambanda Jazz Combo

Paulo Flores – flauta e arranjos
João Paulo Barbosa – sax alto
Richard Ferrarini – sax tenor
Cesar Roversi – sax baritono e soprano
Ana Cibele Rodrigues — piano
Alexandre Bueno — guitarra
Felipe Brisola — Baixo Rodrigo
Donato – Bateria e percussão
Heverton Rodrigues – Bateria e percussão

Duo Paulo Flores e Laércio de Freitas

Reproduzir vídeo

Concerto de Paulo Flores e Laércio de Freitas no projeto ” Transversal da Música no Tempo” na sala Funarte Guiomar Novaes.

Esta livre releitura camerística das músicas de Benedito Lacerda, feita por Paulo Flores na flauta e Laércio de Freitas ao piano, leva o ouvinte a reviver no âmago do id os saraus de outrora, assim como numa viagem surreal, onde o passado e o presente se fundem num universo paralelo de harmonias e ritmos de hoje aconchegando as melodias de ontem.

Benê, O Flautista

Trilogia Musical da Obra do Polêmico (e Genial) Benedito Lacerda. Coordenação geral Paulo Flores.

Idealização e pesquisa: Paulo Flores e Corina Meyer
Produção executiva: Rita Cabral
Design gráfico e edição: Marcílio Godoi
Coordenação editorial: Memo Editorial
Revisão: Mônica Kalil
Textos, caricaturas e ilustrações: Paulo Flores
Transcrição das letras: Fabiana Higa, Rita Cabral e Paulo Flores
Digitalização primária
      Acervo Franceschi: Estúdio Vison
      Acervo Tinhorão: Cia. de Áudio
      Rádio Tupy ao vivo: Collector’s Studio
Digitalização secundária e afinação: Paulo Flores
Masterização: Homero Lotito e Paulo Flores
Maritaca Produções Artísticas

Festival Brasil Instrumental

Junto com Paulo Braga, Paulo Flores é idealizador e organizador do Festival Brasil Instrumental (www.brasilinstrumental.com), agora itinerante.

“Era pra ter sido um encontro de 10 anos de existência do curso de MPB e Jazz, confraternizar ex alunos, professores, aquelas coisas. Mas acabou se transformando num palanque da música instrumental com 50 shows e 48 workshops em 10 dias de festa. Sem grana. Coisa de louco, não? A coisa fluía pro nosso lado, todo mundo queria vir tocar, estar presente. Fizemos um esquema no qual todos que tocassem fariam algo pros alunos, palestra, workshop, oficina, um papo que fosse. Deu pra agendar a Banda Mantiqueira porque o ônibus que voltava de um show deles passaria por Tatuí! Coisas assim, iam acontecendo. Lindo! Ano seguinte, 2001, teve problemas políticos etc e tal, aquelas coisas todas que bem conhecemos, a mesma receita do angu, ciumentamente mexido com pitadas de ego amanhecido e inveja a vontade, e quanta vontade! Então nos deixaram a ver navios, já estávamos achando que o barco da música instrumental tinha cheiro de Titanic e ficamos com aquele iceberg na espinha. Mas como somos carniça, carne de pescoço, pentelhos irritantes da cultura, nunca desistimos, velinha pra Santa Cecília e querem saber? Então aguardem as “sinas” dos próximos capítulos!"

Músicos sem Fronteiras

Reproduzir vídeo
O projeto Músicos sem Fronteiras busca viabilizar, estruturar, acrescentar e gerir o anseio popular ao acesso às mais variadas formas de manifestações musicais tanto na esfera instrumental quanto vocal, nos universos amplos dos estilos, popular, erudito, folclórico, étnico, etc.

As atividades serão democratizadas com o interesse na formação bem como na informação, num apresentar lúdico da música onde tocar também se aplica ao lazer possível que deverá ser implantado em bairros e áreas rurais, atendendo crianças, adolescentes, adultos e a 3ª idade.

Exposições

Benê, O Flautista

EXPOSIÇÃO TEMÁTICA
São 60 caricaturas e ilustrações com tamanho médio de 30×20 criadas por Flores para este projeto, com lápis de cor sobre papel, retratando músicos, instrumentistas, letristas, compositores, cantores e cantoras, que participaram da vida deste fabuloso ícone da música popular brasileiras. Os quadros são acompanhados de displays com a biografia destes personagens.

A Libido de Érato

EXPOSIÇÃO POÉTICA
Para que me leias à minha ausência e alivies o infortúnio de mil gozos retraídos, ergui a signo e a sexo essas sacanas cantilenas. Liras tesas: aptas ao consolo contínuo dos insaciáveis, aos anseios retidos dos tímidos, e aos relinchos uníssonos dos nossos cavalos. Cá me valho disto para dizer-vos: são dos promíscuos esses cantos indomáveis, e dos anjos depravados esses sons ensandecidos, e dos seres mal-amados esses vinte incendiários. Para que me leias à minha ausência e alivies o infortúnio de mil gozos retraídos, vos entrego integro, em camas de ouro e límpida indecência, essa vintena de eróticos bandidos.

Quadro no MAC

Ano de Copa, 2014 e minha querida amiga, parceira, Elisa Lobo, me convida pra participar da exposição coletiva Ora, Bolas no MAC de Pernambuco, lá nos altos de Olinda. Assim de lindo convite corri num pintar algo que de lindo de Olinda ficasse prum eterno, já que a obra passaria a fazer parte do acervo do museu. Frevo, foi isso que veio de imediato, o som que sobe e desce percorrendo ladeiras em passos de sombrinhas. Frevo 1, então, batizei a obra que pra lá mandei, pra lá morar, sombrinhas flutuando em oil pastel sobre tela.

Sistemas Híbridos de Criação

Reproduzir vídeo

Poliedrofonia

Venho trabalhando na fusão da música e das artes plásticas, não numa relação de inspiração como tanto de um lado Kandinsky1 em Improvisações2 ou por outro Mussorgsky3 em Quadros de uma Exposição4, e sim pelo desenvolvimento de uma técnica geométrica onde as formas partem das relações entre notas, acordes dentro do círculo cromático, figuras como o triangulo equilátero formam uma tríade aumentada, triangulo retângulo uma tríade menor, seu espelho uma maior, o losango uma escala de tons inteiros, o quadrado um acorde diminuto, e assim por diante.

Pedagógico

Cursos

  • Cursos de Extensão com Certificado
  • Iniciação Musical (Musicalização)
  • Lúdico (livre)
  • Curso Preparatório ao Profissionalizante
  • Especialidades em Instrumentos
  • Cursos Paramusicais
  • Manutenção e reparo de instrumentos

Partituras

Aqui você encontra um ambiente onde poderá se desenvolver na prática da improvisação musical do nível básico ao avançado.

Literatura

Reproduzir vídeo

Artigo | Benê, O Flautista

Considerações, inclusões e devaneios acerca dum projeto.

Noitário dos beijos perdidos

Croqui para ilustração animada do poema Noitário dos Beijos Perdidos.

Contato

SIGA!
INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA

Débora Venturini
Venturini Assessoria de Comunicação
+55 11 98326.3851
debora@venturinicomunicacao.com.br

© 2021 Paulo Flores | Todos os direitos reservados